Pensamentos Aleatórios

Repleta de conflitos tanto externos como internos, ergo os olhos, enxergo o futuro que está esperando por mim, e não me deixo abalar pelos tropeços que encontrarei pelo caminho. Fazem parte do processo de evoluir. Evoluir como ser humano, que pensa, fala, discute, erra, mas que principalmente, não tem medo, porque sabe que nunca estará sozinha.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Alucina-me



Acabou.

O fim das linhas tortas foi cortado
Por uma temida mas esperada espada,
A primavera, o outono,
O verão e o inverno se passaram,
E o que meus modestos sorrisos conseguiram?
Frias e terebrantes palavras,
Que ao saírem de tua boca
Se tornaram um buraco negro em meu peito.

Quis me dizer que todo o tempo,
Foi um tempo vão,
Infrutuoso
Porque não manipula teu veneno
A fim de permanecê-lo em tua boca?

Teu retrato permanece em minha memória,
Mas teus olhos não têm a mesma luz
O teu nome já não faz mais gosto em meus lábios,
Embora permito-me ainda pensar em provar os teus.

Sinto-lhe dizer
Mas estou convicta que
Tua partida é apenas temporária
Tu me conheces por certos indícios,
Posso provar todos os beijos possíveis,
Mas esperarei ansiosamente pelos teus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário