Pensamentos Aleatórios

Repleta de conflitos tanto externos como internos, ergo os olhos, enxergo o futuro que está esperando por mim, e não me deixo abalar pelos tropeços que encontrarei pelo caminho. Fazem parte do processo de evoluir. Evoluir como ser humano, que pensa, fala, discute, erra, mas que principalmente, não tem medo, porque sabe que nunca estará sozinha.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Falling in love. Milagre ou destino?


Nunca me senti tão viva e tão feliz em toda minha vida. Ok, exagero. Mas eu não permaneço assim faz um bom tempo.
E adivinhem porque do motivo da minha alegria... Estou apaixonada!

E sabem, como eu vivo dizendo, isso, de cair de amores por um cara, para Isabella Tortorelli, é um milagre que deveria ser recordado e gravado como documentário do Discovery Channel.

Faz muito tempo que eu não me apaixono desse jeito, de ficar pensando o dia todo nele, de querer ficar o tempo todo conversando com ele, de ficar neurótica quando ele não vem falar comigo, ou com ciúmes quando outra menina conversa com ele.AH, to me sentindo uma menininha boba falando assim.

Mas é a pura verdade. Eu penso nele o dia todo, a cada 5 min vejo meu celular pra verificar se não tem nenhuma ligação perdida dele, ou então fico encarando ele me perguntando se eu ligo ou não ligo, eu fico ansiosa esperando ele ficar online, eu fico nervosa quando ele não fala comigo, pensando que talvez eu tenha feito/falado alguma coisa de errado, e todas essas coisas que todo mundo pensa quando está gostando de alguém.

Mas o detalhe é: eu mal conheço ele direito! E não sei se ele está sentindo a mesma coisa que eu sinto. Não que eu esteja apaixonada psicótica por ele, mas é que ele me faz sentir tão bem, me faz ser tão eu mesma quando falo com ele, ele me faz sentir.. ahnm.. especial.

Ok, chega de melodrama.Acho que o casal grudentinho do ano (Palminha e Thaísa) contagia com sua melação.

E para vocês não falarem que estão perdendo tempo lendo este post, vou fazer algumas perguntas para vocês se questionarem sobre o amor: Você já amou alguém? Já amou alguém tanto assim que se esqueceu de você pra pensar só na pessoa? Você já fez alguma coisa por amor que a sua razão ficou cega? Você acredita em amor à primeira vista? Você já deixou de amar, em apenas, alguns dias, pouco tempo depois? Você já levou meses, anos para esquecer um amor? Você acha que amor acaba? Você sabe discernir amor de paixão? Você já deixou de amar? Mas afinal, você sabe o que é amor, você poderia me explicar o conceito de amor? Você ainda acha que exista amor? Se não, para onde ele foi então?E depois de todas essas perguntas, você ainda acha que ame alguém de verdade?

Eu sei que não é para respondê-las, mas não vou resistir. Aí vai minhas respostas:

Amar, nunca. Me apaixonar, raras; Sim, e esse alguém foi ingrato pelo tanto que eu ajudei.; Sim, quando me apaixono, sempre perco a razão. Só vou achá-la quando é tarde demais; É lógico que acredito. Às vezes, não precisamos dizer nada para nos apaixonar; Nunca deixei de amar em tão pouco tempo. Se aconteceu isso, era porque não amava; Sim, levei 3 anos para esquecer; Não. Amor é para sempre. Por exemplo, você nunca vai deixar de amar sua mãe, seu pai, seus irmãos. Mas paixão vem e passa; Como eu já disse agora, amor é para sempre. Paixão é fogo, acaba logo. Afinal, você não vai casar com o seu namorado quando você tinha 12 anos; Acho que não. De amor amor, por mais que eu não falava com meu pai há 4 anos, eu nunca deixei de me preocupar com ele; Sinceramente, eu não sei o que é o amor. E nunca vou saber até sentir na pele um amor de verdade; Eu ainda acho que existe o amor. Eu sou uma prova viva. Amo tudo que se mova :D; O amor está escondido no fundo dos corações das pessoas, até naqueles em que se tornaram pedra, ou foram consumidos pela ambição e pelo ódio. Eu sei que eu amo. Amo meus pais, meus irmãos, amigos, cachorros e tudo que me faça sentir viva. Meu Deus, acho que essa frase eu peguei em Woodstock.

Já respondi minhas perguntas. Agora, questione a si mesmo. Vale a pena parar para filosofar um pouco sobre o amor, que é um sentimento tão complexo que nem os maiores filósofos da história sabem explicar exatamente.

Mas acho que tenho uma dica para você : Quer saber mais sobre o amor, sobre seu conceito? SINTA-O. Só se arriscando, vivendo grandes aventuras que obtem-se grandes experiências e felicidade plena.


(...)Antes era só um amigo, agora mudou tudo de vez. Será que você sente, tudo que eu sinto por você? Será que é amor? Tá tão difícil de esconder!(...)
Olha o que o amor me faz - Sandy e Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário