Pensamentos Aleatórios

Repleta de conflitos tanto externos como internos, ergo os olhos, enxergo o futuro que está esperando por mim, e não me deixo abalar pelos tropeços que encontrarei pelo caminho. Fazem parte do processo de evoluir. Evoluir como ser humano, que pensa, fala, discute, erra, mas que principalmente, não tem medo, porque sabe que nunca estará sozinha.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Quem tem medo do lobo mau?

Me desculpem pela foto tão sombria e pelo título tão idiota.Mas é que eu não estou com muitos argumentos para construir uma dissertação ao menos razoável.

Hoje, saindo da escola, soube que meu cachorro, que viveu a infância inteira comigo, estava morto.Convulsão, ataque cardiorrespiratório, baixa resistência, NÃO SEI. E procuro não querer mais saber.

Nunca me importei com mortes. Para mim, estar em um velório é mais um dia de ficar sem fazer nada, passando horas sem comer, e andar pelo cemitério para ocupar o tempo. Nunca chorei em velórios, nunca senti tristeza neles, para falar a verdade, eu nunca me importei com isso. Até que há 2 anos atrás minha avó faleceu. De repente, do nada. Um dia estava bem, tinha saído da UTI, no outro dia, estava sem vida. Foi a partir deste dia que eu começei a entender o que significava realmente um velório.

Naquele dia, me senti sufocada, prestes a explodir. Querendo que tudo aquilo acabe e que isso não seja verdade.Vi minha avó lá, linda. Mas sem a sua alegria, sem o seu sorriso, sem a luz...Sem a vida.Nessa hora, quis desabar no chão, implorar inutilmente para ela não ir, e chorando, chorando, e vendo os outros chorarem, me dava mais vontade de chorar, tamanho era o remorso de não ter dado todo o amor e atenção a ela.

Agora, quando vem uma morte na minha vida, eu não reajo mais com toda aquela calma que reajia antes; pelo contrário, eu choro, e sinto remorso do que eu não fiz e sim, poderia ter feito.

Será que a morte é tão ruim assim? Eu sempre penso: para os que vão, é a certeza de toda uma vida cheia de dúvidas, de questionamento, é o fim do sofrimento, é ter vida plena por toda a eternidade. Mas, para quem fica, é torturante. A saudade, o sofrimento, a tristeza, o remorso e a solidão contaminam a alma, tomando o lugar da felicidade, da esperança e daquela sensação de coração cheio.

A morte, é um tema muito complexo. Porque existem muitos que acreditam que a morte é o fim da vida. Para mim, que sou cristã católica, acredito que a morte é só a passagem desta vida para a vida eterna, para um lugar onde não há sofrimentos, decepções, e esse mundo cruel em que vivemos. Para mim, a morte é sim, um acontecimento muito doloroso para quem fica. Mas pense para quem vai: uma vida eterna de felicidades.

E é assim que eu consigo superar todos esses fatos da minha vida, com a morte de várias pessoas e animais queridos(sim, considero mais os animais que certas pessoas, admito). Então, se você está sofrendo por alguém que já tenha partido, pense que ele está num lugar ZILHÕES de vezes melhor que esse mundo grotesco, e que ela nunca quis e não quer te ver chorando e sofrendo - ainda mais por ela. Lembre-se que um dia todos nós estaremos reunidos de novo. E que a esperança é o que move as pessoas felizes.

Meu lindo cachorro, que morreu hoje, de ataque cardiorrespiratório. Haha, ele tá meio sujinho aí, e a luz tá meio estranha da foto. Mas é a foto que mais me lembra dele.

E a da direita, a minha avó querida, que faz 2 anos que morreu. Coloquei essa foto porque ela está linda nela!





A morte é apenas a passagem desta vida para uma feliciade eterna. Sempre lembre disso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário