Pensamentos Aleatórios

Repleta de conflitos tanto externos como internos, ergo os olhos, enxergo o futuro que está esperando por mim, e não me deixo abalar pelos tropeços que encontrarei pelo caminho. Fazem parte do processo de evoluir. Evoluir como ser humano, que pensa, fala, discute, erra, mas que principalmente, não tem medo, porque sabe que nunca estará sozinha.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Para onde foi o amor?


Há muito tempo que não paro para escrever aqui, não é? Esse semestre foi difícil, com tantas coisas que houve, com os compromissos todos corridos... Esse ano posso dizer que foi o ano em que eu mais estudei em toda a minha vida. Mas prometo que, com o tempo, e com a falta desses compromissos, escreverei mais aqui.

Lembrando de uma época que está já chegando (para o capitalismo, já chegou, ou será que você ainda não pensou em presente de Natal?), ao contrário do que muitos pensam, o Natal é uma época para nos mobilizarmos e criar um sentimento de compaixão, empatia e soliedariedade - coisa que não pensamos nesse ano todo.

E aproveitando desse sentimento natalino, vim lembrar-lhes de algo que sempre é esquecido. Isso, se um dia é lembrado.
Na aula de geografia esse ano, o professor nos passou um filme, chamado "Diamante de Sangue". Sempre pensei que fosse mais um filme Hollywoodiano em que se deixava glamouroso situações onde não há nada de luxo. Mas, assistindo a esse filme, pude compreender a situação em que aquelas pessoas vivem, a realidade que elas passam todos os dias. Admito que chorei do início ao fim, literalmente não parei de chorar. Muitos me tacharam como chorona, por fazer isso num file tão "tonto". Mas para mim, eu não fiz nada a não ser ter criado um sentimento de empatia e revolta, tanto com as pessoas que não se mobilizam com a situação, como para comigo mesma, que não faço nada para reverter essa situação.

Serra Leoa enfrenta até hoje uma guerra civil entre rebeldes, que querem assumir o governo, e o próprio governo, que é corrupto, e que só pensa em dinheiro. Aliás, como todos. Mas enquanto isso, há homens de família sendo mortos e mutilados, há mulheres sendo estupradas, e há crianças sendo sequestradas de suas famílias para virarem soldados infantis, onde não aguentam nem o peso de um rifle, mas já carregam o peso de muitas vidas sendo massacradas. Tudo isso deve-se ao fato da exploração de principalmente diamantes na região.

O filme retrata bem essa realidade, e tirando o "romancinho" da história, é uma verdade que foi mostrada, mas apenas 1/8 dela, porque o que vi no filme, é só o começo de uma história, e tem um final feliz. Mas o que acontece, não acaba quando apaga as luzes do cinema, mas dura dia e noite, todos os dias, há mais de 20 anos. Mas, por que será que ninguém faz nada para mudar essa situação?

Simples. Países ricos (sim, citarei os EUA, porque ele tem a maior parte de culpa dos problemas no mundo todo) como EUA, Inglaterra, etc., não se mobilizam para ajudar simplesmente porque não há lucro. "Por que eu irei ajudar um país em uma guerra civil, se não há petróleo, e se eu quiser explorá-lo, terei que lidar com um bando de rebeldes, e criar mais um guerra somente para dividir os lucros?" Basicamente é assim que eles pensam.

O mundo está assim, pelo dinheiro, pela ganância. As pessoas esqueceram o que é amor, as pessoas esqueceram o que é esperança, as pessoas esqueceram o que é fraternidade. As pessoas só pensam em dinheiro, as pessoas só pensam em ganhar, elas só pensam nelas mesmas, elas só pensam em fazer as coisas para benefício próprio. Elas não querem saber de sofrimento, elas não querem saber se você está passando fome, elas não querem saber se seus pais morreram, elas não querem saber que você se sente sozinho, elas não querem saber se você tem ou não, elas não querem saber se você está vivo ou morto, elas vão te enfiando coisas para você comprar, elas vão colocando na sua cabeça que o dinheiro é a base de tudo, elas te induzem a ter ganância, elas moldam você para você ser do jeito que elas querem, elas usam você, e quando você não serve para mais nada, elas jogam você fora como se você fosse lixo.

Agora me diga, ONDE foi parar o amor? Para onde foi a fraternidade, a igualdade, a liberdade? Em todo esse tempo de filosofia, pensei em uma teoria: Esses sentimentos bons foram SUFOCADOS e enterrados por debaixo da ganância, do poder, da destruição, da inveja, da cobiça, da luxúria, e das guerras, que destruíram mais do que cidades e pessoas, destruíram sonhos, destruíram esperanças, e destruíram o amor que existia dentro de todos nós.
E é preciso muito mais que isso para podermos recuperar esses sentimentos bons, porque foram tão bem soterrados, que é difícil encontrar assim, do nada, tão facilmente.

Mas precisamos lutar para que o mundo não os consuma, é preciso muita força e coragem para que o mundo não nos deteriore, e para que não vivamos das migalhas que ele nos deixa.
Ele está cheio de pessoas boas, mas elas são escondidas, porque, se fossem descobertas assim tão facilmente, o mundo não seria mais o mesmo.

Então, eu peço, não só a você, mas a mim também, e a quem quiser, para que neste Natal, e não só no Natal, mas sim em todos os dias, pro resto de nossas vidas, nós sempre lembrarmos que as pessoas precisam de nós, para encontrarmos os sentimentos bons que estão escondidos. Porque, é se doando, que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se nasce para a vida eterna.

" Onde houver ódio, que eu leve o amor,

Onde houver ofensa , que eu leve o perdão,

Onde houver discórdia, que eu leve a união,

Onde houver dúvida, que eu leve a fé,

Onde houver erro, que eu leve a verdade,

Onde houver desespero, que eu leve a esperança,

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria,

Onde houver trevas, que eu leve a luz. "